Com inscrições abertas, Bahia Open de Xadrez Online reúne praticantes de todas as idades

Um dos esportes mais burocráticos do mundo em relação à idade de seus participantes, o xadrez é praticado por mais de 600 milhões de pessoas ao redor do mundo. Apesar de não ser um dos esportes mais populares, ele possui atetas apaixonados, de alto rendimento e federações organizadas, como a Federação Baiana de Xadrez (FBX).

Com a pandemia da Covid-19, a prática dos mais diversos esportes em todo o mundo acabou sendo interrompida, mas em alguns casos os praticantes deram um jeito de continuar jogando e respeitando todas as normas de segurança e saúde previstas pela Organização Mundial e Saúde (OMS), e com o advento do jogo online, o xadrez foi um desses esportes que não pararam.

Tendo em vista o calendário de 2020, a FBX juntamente com a Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), por meio do projeto “Esporte por Toda Parte”, organizaram o Bahia Open de Xadrez Online, o maior campeonato virtual já organizado pela entidade, que prevê premiação total de R$ 3.500 em prêmios e 64 obras literárias sobre xadrez.

As inscrições no campeonato devem ser feitas pelo www.fbxxadrez.org.br e são gratuitas, exceto para a categoria Absoluto, onde a taxa é de R$ 10, além do atleta precisar ter feito ao menos 20 jogos pontuados na plataforma Lichess. Por equipe, o valor da inscrição é de R$ 50 por grupo, sendo o capitão quem deve preencher o formulário, também disponível no site.

A reportagem do Varela Notícias conversou com Yure Mota, um dos organizadores do evento, para nos contar um pouco mais sobre o torneio. Segundo Yure, existem muitas diferenças entre o xadrez praticado presencialmente com o xadrez praticado virtualmente.

“Numa partida presencial a pessoa joga numa sala de jogos, a sala de jogos é um ambiente silencioso, a pessoa está concentrada, e no ambiente online a pessoa está jogando de casa, então às vezes acontece de ter situações externas que tiram a atenção do jogador e o atrapalham. Outra diferença e que na partida online não existe pausa, enquanto que na partida presencial, se acontecer uma situação eventual, um incidente, nós podemos pausar o relógio”, disse Yure.

Questionado se o esporte acaba ficando mais difícil virtualmente, Yure disse que sim e explicou a razão pela qual os atletas preferem presencialmente. “Não só pelo contato humano, mas porque a visão no tabuleiro 3D, presencial, é muito mais ampla, muito melhor. Tem o fator conexão também, se a conexão do jogador cair ele vai perder a partida, ele pode estar ganho, se a conexão cai, ele vai perder. Então tem esse fator que não existe no presencial”, explicou.

No xadrez existem diversas modalidades, umas são consideradas mais lentas e outras mais rápidas, onde uma partida pode inclusive durar apenas três minutos. Yure contou que essas modalidades mais rápidas são as preferidas no virtual.

“Normalmente se joga mais em tempos menores na internet, partidas bem mais rápidas. Ai entra um outro fator, o mouse do computados, a pessoa que está com um mouse bom, faz diferença, ou então aquele que está mais habituado a jogar”, explicou.

As competições virtuais já são realizadas pela FBX há algum temppo, porém, nenhum teve a magnitude que está tenda a edição de 2020 do Bahia Open de Xadrez Online. O organizador nos explicou que a criação do torneio deve-se justamente ao período de pandemia da Covid-19.

“Como o campeonato presencial ficou inviável por causa da pandemia do novo coronavírus, acabou que estamos concentrando nossas competições nas plataformas online. A resposta do pessoal foi positiva, pois tem muita gente em casa sem ter o que fazer e achou uma maneira de passar o tempo”, finalizou.

O Bahia Open de Xadrez Online acontece entre os dias 23 e 27 de setembro.

Fonte: Varela Notícias

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *